Aqui no blog

sábado, 13 de dezembro de 2008

"Eu não sou tão triste assim, só ando meio cansada"

video

Só não me pergunte do que eu ando cansada, porque pode ser de você!

sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

Incógnitas...


-O que fazes aí garota? No escuro, escondida?! - perguntou o homem com estranho interesse.

-Não estou escondida. Estou apenas me protegendo.


-Protege-se de que? Alguém quer fazer-lhe mal?


-O mal já esta feito, está presente em cada palavra...cada momento... cada pensamento ou gesto...Escondo-me para não pensar.

-E esconder-se lhe traz alguma serventia? - perguntou confuso, analisando a garota frágil e vulnerável a sua frente.


-
Não... - respondeu ela melancólica - Estou apenas a procura de uma fórmula que apague pensamentos... Que me faça não pensar.

-Mais não pensar, é o mesmo que
não existir - afirmou ele com convicção.

-As vezes, o que eu mais queria era
não existir.

Chocado, o homem afastou-se e partiu.

Qualquer que fossem os problemas daquela garota, ela teria que resolve-los sozinha... (")...Porque ele sabia que a pior batalha é aquela onde enfrentamos a nós mesmos...(")

domingo, 7 de dezembro de 2008

E era pra ser um dia quase normal...

Sono... era a única coisa que minha mente projetava... 4:30 da manhã. ♪ DRING DRU, DRING DRU ♪ *Despertador maldito*

E eu não queria levantar... Premonição? Talvez.

Aquele não seria um dia legal. Eu sabia!

Ônibus, garoto com som ligado... sono...raiva...sono...Mau humor!

-Oi gata, posso te conhecer? ¬¬'

Eu, definitivamente, não estava afim de flertar. -SOME! (SIm, essa era a única reposta plausível) * As vezes eu odeio os homens.

Ok's, eu não sou um pedaço de carne. Thanks!

Sol... muito sol... dor de cabeça... e crianças:

-tiAAAAAAAAA

*me mata*

POr fim... o dia foi péssimo, assim como previ.

Na próxima, eu fico em casa dormindo. ;)

sábado, 15 de novembro de 2008

"O pior dos problemas da gente é que ninguém tem nada com isso."

Nem sempre as coisas são como nós imaginamos, ou desejamos...

Mais hoje eu resolvi não me importar.... =}

♪ E ao meu redor, a inveja vai fazendo as pessoas se odiarem mais...♪






terça-feira, 11 de novembro de 2008

E o tempo cura tudo...

As correntes voltaram...tentadoras assim como o abismo, que nos privilegia com uma paisagem linda, mais que se vacilarmos nos leva de encontro as rochas!

Porque só ele tem o dom de Machuca-la?

Cheio de gestos, palavras e promessas... Promessas que ambos sabem: Não serão cumpridas.

As coisas nunca são vistas do mesmo ponto, e os sentimentos nunca possuem a mesma proporção...

Ela parece tão superior e indiferente. Uma Farsa. Uma grande farsa.

Mais será sempre uma dor suportável... Hoje dói, amanhã nem tanto...

O tempo cura tudo.

quinta-feira, 30 de outubro de 2008

Em mil pedaços...

Um dia ele acorda da doença que lhe acometia, levanta a cabeça e olha pra trás, num último olhar, talvez. Olhar de quem olha o que já não é mais. Ela chora, mas não por fora. Chora por dentro, sangue, dor. Ele atravessa a rua, entra no carro e pronto. Partiu. Partiu-se. Partiram-se. Sim, ela, partida. Em mil pedaços.

Bruna Dias

quarta-feira, 29 de outubro de 2008

Sonhos?

Quem sabe os sonhos são só uma tentativa inútil de tentar fugir da realidade e, o amor, uma forma poética e patética de supor que a vida não é tão difícil quanto parece. Seria mais fácil carregar as sobras dos beijos que não foram dados, os apertos dos abraços não sentidos e as saudades e suspiros dos amores não vividos. Uma forma de evitar a dor, talvez...


Bruna Dias.

quarta-feira, 22 de outubro de 2008

Indiferença...

" [Aconselho a ler esse texto ouvindo Coldplay - The Scientist] "

Como acabar com essa distância latente entre nós?

Infelizmente, vejo que já não há mais solução...
Nós nos deixamos levar por caprichos, orgulho e talvez por futilidades.

E cá estamos nós, cada um no seu canto... Vivendo a frustração que o 'pra sempre' inexistente nos deixou.

O que dura pra sempre?! Talvez o que eu sinto por você.... que horas é amor incondicional, horas é ódio desmedido... Já não sei o que sentir.

Isso me faz mal, te ver me faz mal... conversar contigo me faz mal... Um mal necessário? Um vício? Não. Apenas a ilusão de um dia voltar a ser como antes.

Não te culpo, não te julgo... apenas não te reconheço, não te aceito assim como és... Não quero fazer parte desse novo eu, que faz parte de você agora.

Vá embora com suas migalhas de carinho, apenas me deixe só comigo mesma. Quem sabe na solidão eu restabeleça minha força e brilho, e não seja mais aquela singela garota apagada.

Sou hoje um vulcão de emoções distorcidas, desconexas... Prestes a explodir com tudo e todos.

O esgotamento me tomou por inteiro, não vejo mais necessidade de me explicar, de aturar, de maquiar uma coisa que não me convém. Não mais.

Pensem, falem, espalhem o que quiserem... Hoje eu não me importo, eu não associo isso a essa vida medíocre... eu não tenho mais paciência.

Apesar do sarcasmo sempre fazer parte de mim, me cansei desse jogo.

Me abandone sem olhar pra trás, me esqueça... Deixe-me encontrar a paz.

Não me ame, não me odeie. Apenas me ignore.

Não tenho medo da sua indiferença (!)

By Jaqueline Nascimento.

terça-feira, 30 de setembro de 2008

O que te faz Feliz?


Existem coisas na vida que o dinheiro não compra...para todas as outras existe MasterCard (!)

HeHe...

O que te faz feliz?
O que você vai contar para os seus netos?

Certamente, você já se fez essas perguntas, não é?!

Hoje ela descobriu uma coisa... um segredo que muitas pessoas sabem, mais acabam ignorando.
Um segredo fantástico, que ela nunca havia parado para observar...

Nessa vida, passamos por muitas coisas ruins... nos deparamos com situações difíceis, com imprevistos que nos amedrontam e nos fazem querer desistir. Mais como nada nem ninguém é de todo bem, como de todo mal, encontramos pessoas que nos fazem querer viver... querer Sorrir (!)

Essas pessoas não são perfeitas... pelo contrário, elas são as mais imperfeitas possíveis, são aquelas que te fazem querer matá-las quando tiram sarro de você. Porque sim. Elas sempre sabem os seus defeitos... e até fazem piadinhas, mais quando as piadas são feitas por essas pessoas, parece que não dói.. pois se torna engraçado.

Como diria Mário Quintana: "Há duas espécies de chatos: os chatos propriamente ditos e...os AMIGOS que são nossos chatos prediletos."

Sim. O segredo que ela descobriu hoje foi esse... a importância de se ter amigos...

Imagine agora sua vida sem eles... Sem aquelas piadas que te irritam tanto, sem aquelas gargalhadas na sacada do apartamento na praia, sem aquelas conversas paralelas quando o assunto é sério, sem aquela mão estendida quando tudo parece desabar...

É, você não conseguiu imaginar não é?!

Ela responde com toda clareza: O que me faz feliz, são vocês! Meus amigos, Minha família...

Os meus chatos prediletos...♥

By Jaqueline Nascimento.

Nem precisa de dedicatórias não é?!

HeHe


quinta-feira, 25 de setembro de 2008

Uma típica Capricorniana...



Capricórnio, simboliza a retração, a dureza, o recolhimento, a frialdade.

Gostam da solidão como poucos. Nela restabelecem-se e reordenam os pensamentos. Mas nela também se refugiam e se entregam à melancolia e ao pessimismo. Não conhecem muito da alegria. Parece-lhes que a alegria é um mito, com o qual gente séria não deve perder muito tempo.

O capricorniano tende a ser muito rígido com os outros e consigo mesmo.

Esta frieza certamente só lhes é possível sob uma repressão descomunal de suas emoções. Um capricorniano evita falar de seus sentimentos, mesmo perante seus (poucos) amigos mais próximos. Se possível, o capricorniano finge que o sentimento não existe, pois quando pensam neles ficam menos objetivos. Quando a emoção lhes aflora, eles assustam-se e encolhem-se como uma criança medrosa.

Não gosta de correr riscos. Sua grande dificuldade é lidar com o que está além de si. Pois planejam tanto que podem tornar-se escravos de seus próprios planos, sem espaço para improvisar quando é preciso.

Se alguma vez você puder dar uma olhadinha dentro de um capricorniano, vai perceber que, no fundo ele é um romântico. Mas não um romântico que jogaria tudo para o alto por causa de um grande amor. Sua busca em um relacionamento é a segurança, o status e a conveniência, eles nunca se casariam por impulso, por exemplo.

Totalmente Capricorniana.

By Jaqueline Nascimento.

terça-feira, 23 de setembro de 2008

Ahh hoje ela não esta feliz...

Ahh...ela já se cansou de escrever apenas coisas tristes.

Mais essa fase não está passando... Esta tudo tão... igual

Já perdeu as contas de quantas vezes culpou as pessoas por sua infelicidade, quando na verdade é ela quen faz mal a si mesmo.

Ninguém compreende quando ela se afasta das pessoas... Mais a solidão se faz necessária, porque sua inconstância prejudica aqueles que ela mais ama.

Uma garota tão difícil de lidar... com uma personalidade tão forte... É.. às vezes é melhor ficar distante.

Dói... dói muito ver um a um indo embora... Levando um pedaço dela, e deixando apenas o vazio das recordações.

O futuro parece tão incerto agora...

É.. hoje ela não esta feliz (!)

By Jaqueline Nascimento.

segunda-feira, 22 de setembro de 2008

E ela nunca disse que era perfeita...



Às vezes as pessoas a interpretam mal, mais ela não demonstra que isso a afeta profundamente.
Não. Ela nunca gostou de demonstrar suas fraquezas, embora quase sempre chorasse por dentro...

Seu maior desafio é aprender a lidar com as próprias fantasias, pois sempre se pega sonhando acordada com um futuro distante, e quando cai na realidade, sente uma sensação estranha... parece que existe algo de muito errado em sua vida (!)

Sensível e vulnerável, costuma se proteger atrás de uma máscara de dureza ou superioridade e por isso, algumas pessoas a acham convencida...

Ela sabe que precisa desenvolver a autoconfiança e parar de se menosprezar...(!)

Um dos seus maiores defeitos é se importar demais com o que os outros pensam (!)

E quem são eles?! Apenas os outros!

Muitas vezes, se sente um dos piores seres humanos... Por ser chata, frescurenta, emotiva...

Mais a melhor parte nisso tudo, é que apesar de todos os defeitos, existem raras pessoas que a aceitam assim como ela é. Sem tirar nem por. Totalmente Imperfeita.

E por mais que a vida pareça difícil, por mais que ela derrame lágrimas de sangue... Quando vê o sorriso de um amigo, logo seus lábios projetam um sorriso idêntico, e tudo parece esquecido... como uma rápida chuva de verão, que sempre é ofuscada pelos raios de sol.

É isso o que vocês são, meus amigos: Raios de Sol (!)

By Jaqueline Nascimento.

Texto Dedicado à : Silvia, minha melhor amiga, meu porto seguro. Aquela que sempre segura a minha mão nos piores momentos. Meu raio de sol.

EU TE AMO.

quarta-feira, 17 de setembro de 2008

Sentimento Ausente...



Porque as pessoas necessitam tanto emocionalmente das outras?

Essa é uma pergunta que ela nunca soube responder...


Ultimamente, todos tentam fugir dessa necessidade afundando-se cada vez mais na impessoalidade, mais ninguém nota que a humanidade esta cada vez mais solitária...


Grades, portas, janelas, alarmes... e carência (!)


A necessidade continua lá... a dor gritante por afeto.. por contato... por pele (!)


Quando foi que todo mundo deixou de ser humano para se tornar máquina?!


Ela se sentia assustada com a proporção do problema. Sentia medo de talvez nunca encontrar amor verdadeiro no mundo contemporâneo, onde as pessoas trabalham, usufruem da tecnologia, mais dormem sozinhas a noite, ou vivem de aparências...


Ela estava perdida num mundo louco, onde pais matam filhos, filhos matam pais... e tudo isso porque? Porque a humanidade esta cada vez mais distante do amor(!)


Cada dia que passa ela se assusta mais com o que vê, ouvi e principalmente sente, porque até os seus sentimentos estão sendo afetados...


Por mais que doa admitir, hoje ela se tornou uma garota mais fria (!)


By Jaqueline Nascimento.





segunda-feira, 15 de setembro de 2008

E hoje foi divertido...


E o que seria da vida sem as expectativas?
Aquela ansiedade, que nos leva até os mais absurdos devaneios... Que nos faz subir até o mais alto pedestal, ou despencar na mais dura realidade (!)

Ela estava cheia de esperança por aprovação, e desejava com todas as forças um reconhecimento por tudo aquilo que havia lhe tomado tempo.

Tamanho foi seu sorriso quando recebeu enfim, o que mais esperava aquela semana:

-Parabéns, você foi brilhante!

E essas simples palavras transformaram sua noite em algo reconfortante...

Ela era só sorrisos e palhaçadas...
E novamente se deixou levar pela alegria dos amigos ao seu redor... Sim, ela tinha amigos, os melhores!

E o pedaço de garota triste que ocupava seu corpo naquela semana... Jazia esquecido em alguma parte da sua alma.


By Jaqueline Nascimento.

Texto em homenagem ao grupo mais fantástico do 3°B: Jaqueline, Rayra, Jéssica, Tiago, Tita e Riglas.

Obrigada amigos...!

domingo, 14 de setembro de 2008

hoje eu não queria conversar...

Hoje ela estava sensível demais para manter uma conversa civilizada...
E foi aí que todos resolveram notar sua presença (!)

Não... ela não queria conversar, ela não queria responder perguntas, ela não queria dar satisfação... Ela queria apenas sentimentos transmitidos no silêncio. Ou talvez quem sabe, uma conversa que a fizesse rir...

Ao invés disso, ele brigou com ela... e tudo pareceu estranho. O que antes não tinha importância alguma, acabou afetando um pouco seu coração... e ela se surpreendeu.

Fingiu indiferença quando queria gritar "eu me importo"... E acabou se sentindo descartável.

Foi um dia difícil, mais ela se manteve firme... Porque no final tudo fica bem (!)

Ela não queria flores nem promessas...

Ela cresceu acreditando que a vida era fácil...
Que brigas eram resolvidas com "me desculpe"... Que "eu te amo" era dito apenas para os especiais... Que "ser" era mais importante do que "ter"...
Ela só não imaginava que o mundo adulto era tão diferente da sua verdade, pois quanto mais ela crescia, mais ela aprendia a usar mascaras (!)

Quando ele soltou sua mão, ela entendeu que as flores também possuíam espinhos, e que havia chegado a hora de plantar seu próprio jardim... e caminhar com seus próprios passos (!)

Seu coração estava palpitando diferente, parecia estar mais fraco. Mais ela se sustentou em anjos... Anjos que sempre estavam ao seu redor.

E quando menos esperava, viu seu reflexo em um grande espelho. O espelho da alma... que lhe mostrava sua imagem mais transparente... aquela sem máscaras, sem mentiras, sem defesas... Se encontrava ali uma alma insegura.

Com medo da própria imagem, ela fechou os olhos...

E as máscaras voltaram a encobrir sua verdadeira forma apenas pra lhe proteger (!)

By Jaqueline Nascimento.

sábado, 13 de setembro de 2008

Perdição...


"Eu te odeio", disse ela para um homem cujo crime único era o de não amá-la. "Eu te odeio", disse muito apressada. Mas não sabia sequer como se fazia. Como cavar na terra até encontrar a água negra, como abrir passagem na terra dura e chegar jamais a si mesma?

...faz de conta que ela não estava chorando por dentro, pois agora mansamente, embora de olhos secos, o coração estava molhado;

[Clarice Lispector]

E a insegurança parece sempre tão presente...


Algumas vezes ela se sentia tão confusa, tão estranha...
Seria uma anormalidade não confiar?
Ela não entendia as pessoas, ela não entendia a si mesma...
Às vezes, rodeada de gente ela se sentia só...vazia...incompleta.
Ela sempre foi uma pessoa pela metade.
Ela amava pela metade, confiava pela metade, era feliz pela metade...
Covarde e incapaz de lutar contra a própria insegurança, sempre presente.
Ela simplesmente não respondia quando a felicidade batia à porta (!)

By Jaqueline Nascimento

E tudo parece ser tão real...

Uma vez Renato Russo disse com uma sabedoria ímpar: "Digam o que disserem, o mal do século é a solidão".

Ninguém percebe agora que o sorriso dela é diferente... quase parecendo te ferir..

As pessoas não queriam te ver assim

Mais ninguém notava seu descaso...

E de nada vale fugir

E não sentir mais nada..
.

O amor então se tornou algo ruim... e a amizade pareceu perdida... distante...longe demais pra sua realidade.

Ela era só uma garotinha com medo de sonhar.
Que escrevia pra se sentir menos frágil, quando nas pessoas encontrava tão somente indiferença...

By Jaqueline Nascimento.